A passagem...

Ontem, após eu ter postado, recebi uma notícia triste: O avô do meu marido faleceu. Na mesma hora meu marido saiu do trabalho e a família toda foi para Lorena, perto de Aparecida, que era onde o avô dele morava.

Eu não tinha proximidade com o vovô dele, mas sim com a avó. Ela é um doce, sabe aquele tipo de pessoa que você não imagina falando um palavrão? Sempre de boa vontade, sempre querendo agradar. Nossa preocupação era ela.

Bom, como a ocasião não deixa ser diferente, foi bem desagradável. Primeiro porque eu passo mal nesse tipo de cerimonias. Sei lá, minha pressão cai, fico impressionada, não consigo dormir direito, aquela energia ruim, eu fico estranha.

Há 2 anos atrás quando meu tio faleceu (irmão do meu pai), nem fui vê-lo. Justamente porque essas coisas me marcam demais. Prefiro ficar com a imagem da pessoa viva, porque não tem jeito ao vê-la morta eu não consigo mais lembrar de outra forma. Só que dessa vez não podia fugir, porque estou casada e tinha obrigação de acompanhar meu marido nesse momento difícil.

Nossa antes de decidir para mim mesma que eu iria, foi duro. Aquele frio na barriga. Como uma boa esposa fiquei ao lado do meu marido e da família.

Durante a madrugada fomos para a casa da avó e dormimos com ela, no mesmo quarto, para ficarmos de olho. Foi mais uma experiência complicada pra mim, quem disse que eu consegui dormir? Estou com um peso no ombro até agora. Ela ficou bem, Graças a Deus.

O enterro foi a parte que mais tocou a família, sabe aquela sensação "é verdade, não vamos mais poder vê-lo" bateu sem piedade.

Passou... espero que Deus guie e dê paz a alma do Seu Tião. Que ele descanse e esteja junto com nosso Senhor.

É isso. Cheguei agora, fiquei sozinha em casa e não adiantaria nada eu deitar, precisava conversar, desabafar. E por isso estou aqui.




Como esse blog não me deixa esquecer da RA devo contar que saí dela esses dois dias. Não comi muito, aliás quase nada, mas não consegui comer adequadamente. Meu almoço foi panetone ontem, que foi comido no caminho, e o jantar foi frituras que meu marido levou para comermos do lado de fora da capela. Hoje de manhã mesma coisa, comi 1 coxinha. Ao chegar em casa ataquei 2 goiabas. Comi praticamente nada, mas de qualquer forma isso é sair da RA.
Amanhã retomo a rotina.
Bye, bye.

5 comentários:

Luka disse...

Q triste, eu fico do mesmo jeito nesses episodios triste.. dá uma angustia.. =(
Meus sentimentos..
Fica c Deus.. =*

Grazi disse...

Oi Karina

NOssa que triste neh. Mas a vida é assim mesmo, as pessoas cumprem seu tempo aki na terra e vão para junto de Deus. Eu também não gosto muito de velório, mas, na maioria das vezes não dá para deixar de ir.

Bjs e melhoras, descansem tah.
Ah a brincadeira eu vou responder hoje a noite, eu já tirei as fotos até.

Bjs

Carla Danubia disse...

Oi Karina...

Sim muito pela noticia, também não gosto mais ele esta num otimo lugar pode ter certeza disto...

Bjus Fica com Deus

Verônica P.S disse...

Oi..

meus pesames, para te confortar te digo que ele esta em um lugar muito melhor viu...

qualquer coisa conte cmg..

Bjos

@line disse...

Olá Karina...
Vi seu post no blog da Grazi e vim te visitar...
Lamento muito pela perda. É muito complicado perdermos pessoas tão queridas, só Deus para consolar a esposa dele e vcs demais familiares.
Estarei linkando seu blog tá!
Bjokas e bom fim de semana!